APLICAÇÃO DE MODELOS TRIDIMENSIONAIS PARA O ENSINO DE FUSOS HORÁRIOS

Autores

  • Paulo Henrique Azevedo Sobreira Doutor em Geografia Física. Professor adjunto do Planetário da Universidade Federal de Goiás (UFG).

DOI:

https://doi.org/10.37156/RELEA/2012.13.007

Palavras-chave:

Ensino de Fusos Horários, Educação Geográfica, Educação em Astronomia, Materiais Didáticos, Formação de Professores.

Resumo

Há vários temas astronômicos interessantes que devem ser trabalhados nos Ensinos Médio e Fundamental, nas disciplinas de Geografia e de Ciências. Entre eles, o tema dos fusos horários que é um dos mais importantes para se correlacionar a rotação da Terra e suas implicações nas atividades cotidianas dos cidadãos em escala local, regional e global, que envolvem problemas de diferenças horárias. Para o ensino dos fusos horários nas aulas de Geografia, por exemplo, há representações bidimensionais de mapas temáticos de fusos horários mundiais, nos livros didáticos e nos atlas. Ocorre que os professores enfrentam algumas dificuldades para possibilitar aos seus alunos a visão tridimensional deste fenômeno astronômico, a partir dos materiais didáticos disponíveis nas escolas. O objetivo deste trabalho é apresentar duas propostas para a confecção de materiais de baixo custo, que possibilitem a elaboração de modelos tridimensionais para o ensino dos fusos horários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-07-01

Como Citar

Sobreira, P. H. A. (2012). APLICAÇÃO DE MODELOS TRIDIMENSIONAIS PARA O ENSINO DE FUSOS HORÁRIOS. Revista Latino-Americana De Educação Em Astronomia, (13), 7–30. https://doi.org/10.37156/RELEA/2012.13.007

Edição

Seção

Artigos