O ENSINO DE ASTRONOMIA NA ARGENTINA NO SÉCULO XIX

Autores

  • Jorge Norberto Cornejo Gabinete de Desarrollo de Metodologías de la Enseñanza (GDME) – Facultad de Ingeniería – Universidad de Buenos Aires.
  • Haydée Santilli Facultad de Ingeniería –Universidad de Buenos Aires.

DOI:

https://doi.org/10.37156/RELEA/2010.10.055

Palavras-chave:

Astronomia, Positivismo, Ciência, Educação, Contexto sócio-político.

Resumo

Domingo F. Sarmiento acreditava que a astronomia de Copérnico fosse uma das disciplinas científicas fundamentais para a formação de um cidadão "moderno". Neste trabalho estudaremos astronomia a partir de duas perspectivas: a científica e a educacional Nosso estudo será desenvolvido para a Argentina no século XIX, a partir da iniciativa de Bernardino Rivadavia, em 1821, que estabeleceu um observatório astronômico em Buenos Aires, até as primeiras atividades dos observatórios de Córdoba e La Plata. Em ambas as perspectivas, científica e educativa, vamos analisar a influência das ideias positivistas. Discutiremos como existiram diferenças epistemológicas entre eles, o Observatório de Córdoba orientado de acordo com o positivismo francês, e La Plata, de acordo com o positivismo alemão. Ambos os observatórios tinha uma atitude diferente em relação à educação. As ideias positivistas foram muito importantes para treinar professores do ensino primário na Argentina. Nós iremos enfatizar a importante influência do contexto sócio-histórico na astronomia, já que esta ciência foi um importante ator social na história da Argentina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2010-12-01

Como Citar

Norberto Cornejo, J., & Santilli, H. (2010). O ENSINO DE ASTRONOMIA NA ARGENTINA NO SÉCULO XIX. Revista Latino-Americana De Educação Em Astronomia, (10), 55–70. https://doi.org/10.37156/RELEA/2010.10.055

Edição

Seção

Artigos