APRENDER ASTRONOMIA BRINCANDO EM UMA PRAÇA

Autores

  • Néstor Camino Complejo Plaza del Cielo – CONICET. Facultad de Humanidades y Ciencias Sociales UNPSJB

DOI:

https://doi.org/10.37156/RELEA/2012.14.039

Palavras-chave:

Astronomia, Didática, Vivencial, Aprender, Jogar, Espaço público.

Resumo

Apresentam-se neste trabalho alguns jogos de praça, considerados como módulos didáticos para imaginar processos astronômicos, a partir da concepção de que a aprendizagem em Astronomia deve-se desenvolver fortalecendo a relação do próprio corpo com o espaço tridimensional e com o tempo, tal como se vive ao observar o céu, construindo um “diálogo” entre o mundo real e as aprendizagens a construir. Os jogos apresentados (carrosséis e tobogãs) foram desenhados para trabalhar sobre a translação da Terra em torno do Sol, as fases da Lua e a gravidade, e sobre o que um observador percebe dos mesmos. Dá-se a descrição de cada jogo, discutem-se seus fundamentos físicos e astronômicos, e desenvolve-se uma crítica didática dos mesmos. Finalmente, comenta-se o papel que deveriam ter os docentes no apoio aos aprendizes no processo de interação com os jogos apresentados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2012-12-01

Como Citar

Camino, N. (2012). APRENDER ASTRONOMIA BRINCANDO EM UMA PRAÇA. Revista Latino-Americana De Educação Em Astronomia, (14), 39–56. https://doi.org/10.37156/RELEA/2012.14.039

Edição

Seção

Artigos