TERRA E CÉUS: DOIS UNIVERSOS SEPARADOS?

Jaime Carrascosa, Daniel Gil-Pérez, Jordi Solbes, Amparo Vilches

Resumo


O estudo da gravitação constitui uma ocasião excepcional para mostrar a ciência e a tecnologia em toda sua riqueza e complexidade, considerando, entre outros aspectos: as situações problemáticas relevantes que levaram à construção dos conhecimentos, as dificuldades de todo tipo que se teve que enfrentar nessa construção e, muito em particular,a necessidade  de se superar as “evidências do senso comum” que estabeleciam uma suposta barreira intransponível entre a Terra e os Céus e que foram um obstáculo durante séculos para o desenvolvimento científico. Neste trabalho apresentamos um programa de atividades para o estudo da gravitação nos últimos anos do ensino médio, orientado a favorecer a participação dos estudantes, em alguma medida, na reconstrução deste processo que constituiu a denominada primeira grande revolução científica e a nos aproximarmos do estudo de uma das ciências mais antigas, a Astronomia, que hoje continua despertando grande interesse.

 


Palavras-chave


Barreira Terra-Céu; revoluções científicas; interações ciência-tecnologia-sociedade-ambiente (CTSA); liberdade de pesquisa; natureza da ciência; história da ciência; aprendizagem como pesquisa orientada.

Texto completo:

PDF (Español (España))


DOI: https://doi.org/10.37156/RELEA/2005.02.049

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1806-7573

Creative Commons License 
Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons.
Indexado em: