VISUALIZAÇÃO E UMA AVALIAÇÃO DAS CONCEPÇÕES PRÉVIAS DE ALUNOS DO ENSINO SUPERIOR SOBRE AS ESTAÇÕES DO ANO

Adriano Luiz Fagundes, Tatiana da Silva, Marta Feijó Barroso

Resumo


Neste trabalho são investigadas as concepções prévias sobre as estações do ano apresentadas por 961 alunos de uma disciplina de introdução à Física do ensino superior. São analisadas 3 questões de um pré-teste que foi aplicado em 8 semestres seguidos entre 2013 e 2016. A partir de uma perspectiva teórica que busca entender o papel da visualização no Ensino de Ciências, busca-se analisar a maneira como os alunos associam (ou não) o modelo orbital adotado e as suas respectivas explicações para as estações do ano. O instrumento de coleta de dados utilizado permite que sejam encontrados indicativos sobre essa associação. Os resultados indicam que a maioria dos estudantes tem uma visão equivocada sobre a forma do movimento orbital da Terra, o que associado às suas justificativas para a existência das estações se torna inconsistente. Um grupo muito pequeno deste universo, 55 (6%) alunos, consegue apresentar uma explicação coerente em termos dessa mudança de perspectiva.


Palavras-chave


Visualização; Estações do ano; Órbita da Terra; Ensino de Ciências; Concepções prévias; Representações visuais.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.37156/RELEA/2019.28.047

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1806-7573

Creative Commons License 
Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons.
Indexado em: