MODELOS MENTAIS DE ESTUDANTES DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL SOBRE O DIA E A NOITE: UM ESTUDO SOB DIFERENTES REFERENCIAIS

Hanny Angeles Gomide, Marcos Daniel Longhini

Resumo


Este artigo procurou apontar subsídios para a elaboração de propostas voltada à Educação em Astronomia, relativos ao ensino do tema dia/noite, tendo por base modelos mentais de alunos quando explicam tal fenômeno segundo um referencial pautado na superfície da Terra e fora dela. Participaram desta pesquisa 18 alunos do 5º ano de uma escola estadual do município de Uberlândia (MG). As fontes de dados utilizadas foram: oral, gráfica e imagética, as quais foram analisadas segundo 4 categorias. Foram levantados pelos discentes 4 modelos mentais caracterizados e por nós denominados de: introdutório; intermediário; integrado e inconsistente. Os resultados apontam que o maior número de modelos mentais levantados pelos discentes é o intermediário. A maioria dos estudantes participantes não transitam entre os diferentes referenciais adotados quando explicam sobre o tema. Por fim, listamos propostas para o trabalho na sala de aula, pautadas por um ensino articulado com atividades de observação do céu.


Palavras-chave


Ensino de Astronomia; Ciclo dia-noite; Modelos mentais; Concepções de alunos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.37156/RELEA/2017.24.045

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1806-7573

Creative Commons License 
Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons.
Indexado em: